Aprenda a cultivar plantas frutíferas no conforto de sua casa

A falta de quintal ou local apropriado para o crescimento de plantas frutíferas dentro do ambiente doméstico, vem impossibilitando essa prática na área urbana. Mas hoje você irá conhecer algumas boas práticas e dicas de como cultivar essas plantas em vasos, permitindo que todos possam ter esse privilégio de saborear a fruta direto do pé! 

Além dos benefícios alimentares, essa atividade pode trazer pontos positivos em seu bem estar, área financeira e, em tempos de isolamento social, saúde mental.


Escolha do local apropriado 

Antes de qualquer coisa, é necessário escolher um local apropriado para nossa planta, dessa forma buscamos onde bate luz solar direta o máximo de horas que conseguir, para que esta se desenvolva bem! 
Também precisa ser uma área que futuramente, caso a espécie escolhida seja de médio e grande porte, não acabe por te atrapalhar. Com o local perfeito escolhido, vamos para a espécie! 

Escolha da espécie 

A escolha da espécie é de suma importância, pois cada uma se desenvolve de uma determinada forma, assim se vê necessário o cuidado certo. Ainda, algumas plantas frutíferas não conseguem se desenvolver em vasos, por isso devemos entender melhor sobre suas características. Separamos algumas sugestões para você: 

● Amoreira: O sabor da infância! Se dá muito bem em clima temperado subtropical, e adapta-se bem em qualquer tipo de solo, dando preferência aos com boa retenção de umidade (porém, nunca encharcado). Sua adubação pode ser simples e seu vaso com mais de 40 cm de diâmetro. 

● Figueira: Uma ótima opção pois sua adaptação é muito fácil mesmo sendo uma planta exótica. O segredo para o sucesso de seu crescimento é a poda, que deve ser realizada constantemente, para que a copa fique o mais arejada possível. 

● Laranjeira: Uma das espécies mais procuradas! Quem não gostaria de ter laranjas sempre que quiser? Para cultivá-las em vaso dê preferência as que possuem porte anão pois estas irão se adaptar mais facilmente. Essa espécie precisa de regas constantes e muito Sol, além disso, assim como a figueira, faça a poda de sua copa para manter uma boa produção e evitar pragas e doenças. 

● Limoeiro: O limão tem diversas finalidades em nossa cozinha, e ter um pé de limão em casa pode te auxiliar muito! Se desenvolve melhor em temperaturas mais altas, optando por solos com boa drenagem, visto que necessita de regas frequentes. Fique sempre de olho em seu limoeiro pois deve-se ter cuidado com as pragas e sua manutenção. Seu vaso deve comportar mais de 25L. 

● Jabuticabeira: A queridinha das plantas frutíferas em vasos! Devido a sua facilidade em se adaptar e desenvolver. Nos períodos de floração e frutificação é preciso de uma atenção maior pois são os momentos em que a jabuticabeira necessita de mais umidade. 

Além dessas espécies pode-se plantar pitanga, acerola, romã, goiaba, caju, cereja e entre outras, tendo uma vasta opções de escolha!

Escolha e preparação do vaso 

Como se tratam geralmente de plantas com o porte maior do que se comparado com as que estamos acostumados a ter em casa, deve-se escolher um vaso que apresente a partir de 20L e com de 40cm de diâmetro. 

Vaso escolhido, hora de prepará-lo para receber nossa planta! 
Primeiro acrescenta-se uma camada no fundo no vaso que irá auxiliar na drenagem, podendo ser argila expandida, pedriscos, britas, cacos de telhas e etc. Posteriormente coloca-se uma mistura de terra orgânica e areia. 

Plantio 

Retira-se a muda do saco plástico mantendo o torrão, depositando-o no vaso e completando suas laterais. É importante que a planta esteja ereta. Após o manuseio, é necessário irrigar bem até que a água escorra pelo fundo. 

Manutenção 

Quando a planta apresenta folhas amareladas e perda de flores e frutos pode ser um dos sinais de que esteja faltando nutrientes no solo, sendo necessário a adubação, que é algo extremamente importante no crescimento da planta. Pode-se utilizar o NPK ou adubos orgânicos. 
Além disso, ela estará suscetível a doenças e pragas, sendo necessário a observação de quaisquer indícios do mesmo, para que o tratamento possa ser realizado o quanto antes. A irrigação de preferência sendo realizada durante o início do dia e/ou no final da tarde, com a frequência dependendo da espécie e situação. Também deve-se podá-la sempre que necessário. 

Seguindo os cuidados apresentados, e mantendo a observação para evitar possíveis problemas, sua planta irá se desenvolver saudavelmente e em breve você desfrutará do presente de agradecimento resultante de todos os cuidados!

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Abrir WhatsApp
Precisa de ajuda?
Olá!
Como podemos te ajudar?