O que são ecossistemas e como se dão tais relações num ambiente florestal

Os ecossistemas podem ser definidos como a interação dos seres vivos de um local junto de condições que não dependem dos seres vivos como umidade e luz por exemplo. Além dessas interações, um ecossistema maduro é autossuficiente, ou seja, há um equilíbrio entre o que é produzido e o que é perdido dentre dele. 

Infelizmente, essa simples definição não alcança a complexidade real do que é um ecossistema e deixa brecha para muitas dúvidas, como por exemplo, plantios de eucaliptos, agrícolas ou até mesmo um parque arborizado de uma cidade podem ser considerados ecossistemas? O quão grande um ambiente precisa ser para ter autossuficiência? Essas e outras perguntas só podem ser respondidas com as especificidades da área que se está olhando, ou seja, cada caso é um caso. 

As relações ecológicas são interações presentes em um ecossistema 

Essas relações podem ser divididas em relações intraespecíficas (mesmo grupo de espécie), como a disputa de uma fruta por pássaros da mesma espécie e interespecífica (diferente grupo de espécies), por exemplo a formiga se alimentar da folha da árvore. Essas relações podem ser utilizadas como indicadores do ecossistema, de modo ilustrativo, digamos que tiremos todos os tamanduás de uma área, o número de formigas irá aumentar nesse local e por consequência o número de árvores com folhas comidas também, no final essas árvores comidas não conseguirão crescer como esperado e talvez nem se reproduzir, isso se deve aos tamanduás que tiramos.

De modo mais técnico, a ausência de supressores de uma relação ecológica poderá aumentar a intensidade dessa relação que possivelmente será danosa ao ecossistema, as árvores que não irão crescer, farão falta no futuro.  Ainda sobre essas relações elas podem ser divididas em harmônicas, como protocooperação e mutualismo, e desarmônicas como a própria competição e predação citadas acima. 

Pensando sobre relações entre indivíduo e ambiente tem-se a facilitação, muito usada em áreas de restauração, onde uma planta ou conjunto de plantas auxiliam no desenvolvimento das plantas por vir, por exemplo as espécies pioneiras, que conseguem se desenvolver em condições menos ideais de uma planta, podem fornecer sombra para plantas secundárias, que precisam de condições mais específicas para o desenvolvimento. Percebe-se que a planta facilitada, nesse caso que cresceu na sombra, também pode facilitar o crescimento de outras espécies.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Abrir WhatsApp
Precisa de ajuda?
Olá!
Como podemos te ajudar?