Pancs, plantas alimentícias não convencionais

Você sabe o que são ou já ouviu falar sobre as PANCs (Plantas Alimentícias Não Convencionais)?
Elas são plantas que possuem potencial alimentício e desenvolvimento espontâneo, geralmente cultivadas apenas por pequenos produtores e em escala doméstica, sendo pouco conhecidas. 
Curiosamente, grande parte das PANCs são rústicas, ou seja, dificilmente são atacadas por pragas, necessitam de pouco cuidado e podem ser fertilizadas em locais não convencionais, como beira de estradas ou terrenos baldios.

No Brasil, existem cerca de 10 mil plantas com potencial alimentício, entretanto, a maioria das plantas consumidas são exóticas. Por isso, torna-se importante conhecer as PANCs e saber utilizá-las, a fim de preservar e valorizar espécies nativas e, ao mesmo tempo, diversificar a alimentação. Porém, é imprescindível a consulta com especialistas e fontes seguras ao identificá-las, pois algumas PANCs podem ser confundidas com plantas nocivas à saúde humana. O termo PANCs teve sua origem advinda pelo pesquisador botânico Valdely Ferreira Kinupp em sua tese de doutorado em fitotecnia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS. O termo é variável, pois uma planta que é amplamente consumida dentro do Brasil pode ser considerada uma PANC fora dele, e o inverso.

A seguir, alguns exemplos de PANCs no Brasil:

  • Vitória-régia: planta com fruto alimentício, pouco conhecido. 
  • Folhas de batata doce: consumidas em refogados, como o espinafre.
  • Coração da bananeira: apresenta forma semelhante a um pinhão e textura semelhante a um palmito, pode ser consumido também como chá e xarope.
  • Juçara: Os frutos da juçara são ricos em antioxidantes, ferro, zinco, cálcio, magnésio, gorduras boas (mono e poli-insaturadas) e antocianina, um poderoso antioxidante. 
  • Ora-pro-nóbis: Rico em proteínas e alto valor nutricional, as folhas desta planta são consumidas de diversas formas, como refogada, em sopas, no feijão ou em recheios de tortas e salgados. As folhas secas de ora-pro-nóbis são moídas e utilizadas no preparo da farinha múltipla, complemento nutricional no combate à desnutrição.
  • Dente-de-leão: possuem vitaminas A e C, e as flores e folhas podem ser consumidas. As raízes torradas também podem compor uma bebida.
  • Serralha: fonte de vitaminas A, D e E e pode ser utilizada em saladas.
  • Araçá do Campo: a fruta possui vitamina A, B e C, antioxidantes, carboidratos e proteínas.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Abrir WhatsApp
Precisa de ajuda?
Olá!
Como podemos te ajudar?