Manejo e Silvicultura
Conheça as soluções sobre manejo e silvicultura
INVENTÁRIO FLORESTAL​
É a base para o planejamento do uso dos recursos florestais, através dele é possível a caracterização de uma determinada área e o conhecimento quantitativo e qualitativo das espécies que a compõe. Os objetivos do Inventário são estabelecidos de acordo com a utilização da área, que pode ser área de recreação, reserva florestal, área de manutenção da vida silvestre, áreas de reflorestamento comercial, entre outros.
Benefícios:
  • Identificar o volume estocado de madeira;
  • Verificar as mudanças ocorridas na floresta;
  • Verificar o percentual de falhas/sobrevivência das mudas no campo;
  • Verificar o volume de madeira que será explorado;
  • Verificar o tamanho da área.
AVALIAÇÃO DE VIABILIDADE ECONÔMICA

Auxilia na tomada de decisões, formação de estratégias que impactarão no projeto de forma positiva, através de análise de gastos e retorno de investimentos.

Benefícios:
  • Analisar se o projeto trará retorno para o investidor;
  • Melhor desenvolvimento do projeto;
  • Análise completa de gastos e lucros;
  • Ideias estabelecidas a partir de um estudo ;
  • Direcionamento do esforço e investimento.
PLANTIO COMERCIAL E DE RECUPERAÇÃO​

Consiste em alternar, de forma ordenada, diferentes espécies vegetais em determinado espaço de tempo, na mesma área e na mesma estação do ano. As espécies escolhidas devem ter, ao mesmo tempo, propósito comercial e de recuperação do solo. Dessa forma, evita-se também o desenvolvimento de pragas e doenças devido à alternância de espécies de plantas hospedeiras.

Benefícios:
  • Melhoria das características físicas, químicas e também biológicas do solo;
  • Auxílio no controle de plantas daninhas, doenças e pragas;
  • Reposição de matéria orgânica e proteção do solo de ações climáticas;
  • Viabilização do sistema de plantio direto e dos seus efeitos sobre a produção agrícola e sobre o ambiente como um todo;
  • Aumento da produtividade.
LEVANTAMENTO FITOSSOCIOLÓGICO​

Consiste em estudos de flora previstos na legislação e têm o objetivo de listar as plantas que fazem parte da comunidade vegetal existente em uma área. Desse modo, os critérios de coleta de dados variam de acordo com a lei ou com requisitos do órgão ambiental competente e, além disso, a quantificação da composição florística, estrutura, funcionamento, dinâmica e distribuição de uma determinada vegetação é essencial para a determinação da atividade que irá ser desenvolvida no local. 

Benefícios:
  • Informa o estado de saúde da vegetação;
  • Orientam a elaboração de Programas de Recuperação de Áreas Degradadas (PRADs);
  • Possui uma consistência maior na comparação dos resultados obtidos em diferentes povoamentos do mesmo tipo de vegetação na locação dos pontos de amostragem.
DIMENSIONAMENTO E CONSULTORIA EM VIVEIROS​

É essencial para a garantia de atendimento da demanda do mercado, seja voltado para plantas nativas ou exóticas, garantindo um produto de qualidade e competitivo.

Benefícios:
  • Garante um produto de acordo com as normas da SNSM;
  • Traz qualidade para as mudas no viveiro;
  • Possibilita uma harmonização do viveiro com a propriedade.
ARBORIZAÇÃO URBANA​

É a implementação e manutenção vegetação que compõe o cenário ou a paisagem urbana, é um dos componentes bióticos mais importantes das cidades. Tecnicamente, a arborização urbana é dividida em áreas verdes (parques, bosques, praças e jardins) e arborização de ruas (vias públicas). é a implementação e manutenção da vegetação em áreas urbanas.

Benefícios:
  • Aumento de bem estar;
  • Reduz a poluição;
  • Reduz o excesso de ruídos;
  • Aumenta a permeabilidade do solo;
  • Ajuda a controlar a temperatura e umidade do ar.
COMO PODEMOS AJUDÁ-LO?
DEIXE-NOS UMA MENSAGEM.
Abrir WhatsApp
Precisa de ajuda?
Olá!
Como podemos te ajudar?